Pessoal, seguinte: como eu tenho mais de trezentas mil visitas diárias, resolvi pedir a ajuda de vocês. Eu to fazendo um curso de roteiro, e tenho que levar uma cena de humor pra próxima semana. E como vocês me mimam demais, eu acabo achando que escrevo muito e que qualquer merda que eu escrever é sensacional. Até é, mas dessa vez tem que ser indiscutível. Vou postar aqui um diálogo que vou levar pra aula. POR FAVOR, leiam, claro, e dêem suas opiniões. Na boa, pode falar mal, falar bem, me dar um emprego onde eu ganhe indecentemente bem, qualquer coisa. Mas por favor, não deixem de falar. Não deixem de comentar, é rapidinho, nem precisa se identificar. Só pra eu saber se tá bom, se tá ótimo, se tá maravilhoso ou se é a melhor coisa que vocês já leram na vida. Comentem e façam esse cronista feliz. Prometo que se eu arrumar um emprego e virar um roteirista famoso, rico, cheio de mulheres ao meu redor e arrogante, vocês podem fazer uma listinha com o nome de todo mundo que eu cito vocês na cerimônia do Oscar. Segue o diálogo. Grato.

PAULO – Como assim eu morri?

DEUS – É, morreu…. Todo mundo morre.

PAULO – Mas… eu…

DEUS – Não, não, nem começa. Sem chilique. Nada de “Oh, meu Deus! Eu morri! Como? Eu não podia!”. Por favor.

PAULO – Mas se eu morri mesmo, quem é você?

DEUS – Bom, se você morreu e ta falando comigo, adivinha quem eu sou?

PAULO – São Pedro?

DEUS – São Pedro? Eu não sei de onde vocês tiraram essa coisa de que o Pedro vai vir buscar vocês… Sinceramente… E você não vê televisão não? É enchente no Rio de Janeiro, furacão nos Estados Unidos, geada na Europa… Mesmo se isso fosse verdade, você acha que ele ia ter tempo de vir te buscar?

PAULO – Então você só pode ser… MEU DEUS DO CÉU!

DEUS – O próprio. Mas pode me chamar só de “Senhor”.

PAULO – De terno risca de giz e gravata vermelha?

DEUS – É, dei uma modernizada. Sabe como é, túnica de algodão saiu de moda lá pelo século quatro.

PAULO – E falando desse jeito também?

DEUS – Pois é, tive que desistir daquela coisa de parábola. Ninguém entendia nada, todo mundo achava que Eu tava sendo misterioso. Assim é melhor, não tem erro.

PAULO – É… Mas… Então eu… Vou…

DEUS – Pro Céu, queridão. Parabéns. E aproveita que ta todo mundo indo pro céu esses dias. “Ele” lá debaixo ta preparando uma recepção de gala pro Fidel. Só pensa nisso.

PAULO – Fidel?? Ele é tão ruim assim?

DEUS – Não: é ateu. E se eu abrir uma exceção pra ele sabe como é, perco a moral, todo mundo vai querer…

Anúncios