Bom, esse post vai ser a reprodução de um texto de um sujeito que escreve pra caralho, e que conseguiu, nesse texto, não só me matar de inveja, mas também representar exatamente o que eu penso no momento. O blogue dele é o Pensar enlouquece. Pense nisso. Inagaki, se você passar por aqui, espero que não ligue de ver seu texto por aqui. Do caralho o texto. Abraços a você e a todos. Segue.

“Amor

O amor é presença perene no coração. Há ocasiões em que dói, como se o coração fosse comprimido pela mão da ausência. Mas o fato é que o amor é acalanto. É a certeza de que existe alguma coisa além da fugacidade deste mundo, que seja capaz de perpassar o pó do qual viemos e ao qual voltaremos. O amor é chama que se retroalimenta. Pois as pessoas que amamos permanecem em nossas lembranças. E a cada instante em que evocamos um certo sorriso, um gesto de carinho ou o gosto ensolarado de uma tarde compartilhada de felicidade, elas tornam-se mais vivas ainda dentro de nós.

A vida é tigre indomado. Haverá dias em que sucumbiremos à tristeza, às lágrimas que estrelam os olhos. Afinal de contas, sangrar é inevitável e faz parte de nossa condição humana. Mas o que dizer quando sabemo-nos impotentes diante do sofrimento alheio? Como bem escreveu Cynthia Feitosa: “amar é rezar por quem você ama, mesmo sem ter religião“. Posso dizer que este post é, pois, uma prece por todas as pessoas que me são valiosas. Que não lhes falte amor, essa força que não nos deixa esmorecer, que faz com que sejamos capazes de extrair do desamparo a esperança, luz inquieta que nos sorri nos dias mais enevoados.”

É isso. apesar de não acreditar em Deus, rezo por quem eu amo. Os textos aí embaixo dizem tudo. Rezo por quem eu amo e cuido. Mas se der errado, como diria o filósofo, paz, amor e porrada se preciso for…

Anúncios