Eu sou redator publicitário. Bom, pelo menos eu sou pago pra isso. E muito se fala no meio(!) e fora do meio(?) sobre o famigerado ego de publicitário. É um assunto recorrente, e há muito deixou de ser uma brincadeira de coxia pra ser tornar uma verdade universal, praticamente unidade de medida. “Nossa, os peitos dela são maiores do que ego de publicitário” ou “se ego pagasse imposto publicitário pagava a dívida externa do Brasil em dois meses. E isso só dos estagiários…”. Sou obrigado a concordar que alguns publicitários figurões que tem por aí contribuíram muito pra sedimentar essa imagem. Parecem ex-BBB: não podem ver uma câmera que dão logo tchauzinho.

Mas agora, sem corporativismo nenhum – até porque seria meio paradoxal – vou levantar uma bola que nunca foi levantada: o ego de escritor. Tem todo aquele charme de atormentado, de tímido, mas raros são os tímidos de verdade. O único que conheço é o Veríssimo. Filho. O escritor, pra começar, já se acha bom por que acha que as pessoas merecem ler o que ele escreve, e por isso ele escreve. Já o publicitário, por mais que se ache muito bom, faz o que lhe é pedido. Não faz o que acha que as pessoas querem ou precisam ver ou ler.

Outra: o escritor é seu próprio chefe. Só para de escrever quando acha que está bom. Quando ele mesmo acha que está bom. Não quando o chefe ou o cliente diz que está bom. Ele mesmo julga bom o que ele escreveu. Geralmente ele acha genial, mas faz charminho pra ganhar elogio. Não que eu faça isso, claro. Só ouvi falar… Isso sem falar que a maioria – dos que eu conheço pelo menos – exercita o próprio ego relendo seus textos dia após dia, morrendo de rir e achando todos eles “muito bons!”. Ouvi rumores sobre isso…

Bom, e quem é os dois, como eu, por exemplo? Publicitário e escritor. Haja piadinha sobre ego inflado e olhares de “nossa, ele se acha…”. Mas eu resisto e sigo o caminho da serenidade de espírito, da humildade e da modestia. E da mentira, de vez em quando. Como? Modéstia tem acento? Desculpa, é que eu não to acostumado a usar essa palavra…

Anúncios