Em qualquer contato, de qualquer de qualquer tipo, em qualquer lugar que você tiver com essa menina cujo sorriso não cabe no próprio rosto, a primeira coisa que você vai perceber, antes das pernas grossas por baixo da saia curta, e antes dos pezinhos abertos de bailarina, não tenha dúvida, é a alegria contagiante, e as vezes até irritante, dessa criatura. Até triste essa garota é alegre. Pra arrancar o sorriso da fuça dela só com alicate.

O que quer que você fale ou faça, ela vai ter sempre alguma coisa alegre e animada pra te tirar do baixo astral. E acredite experiência própria: ela consegue. Bonita e simpática, não tem marmanjo que não preste atenção no seu jeito moleca de menininha que tá vindo da escola depois da aula de geografia. Meio desligada, espivitada e sempre falando, rindo ou gesticulando, vê-la quieta é um milagre. E pra mim pelo menos, isso é adorável, é sempre uma carga de energia praqueles dias que a vida dá umas bifas nos cornos da gente.

Uma amiga não tão nova nova, mais virtual do que outra coisa, mas definitivamente uma pessoa sensacional, que é sempre maravilhoso ter por perto, daquelas que eu venho correndo pra casa correndo só pra falar com ela. Que apesar de todos os meus defeitos, e não são poucos, ela me acha legal, muito legal por sinal. É ela que eu quero ter por perto pra chorar, pra rir, pra contar piada ou pra desabafar.

Não dá pra ficar um dia sem falar com essa bailarina linda. Ela me ajudou a superar um dos momentos mais difíceis que eu já passei, e nem sabe disso. Por essa bochechuda eu faria qualquer coisa, ela merece. Só não merece muito o que eu fiz nos últimos dias. E eu entenderia se ela me xingasse, me mandasse pra puta que pariu e me quebrasse a cara. Mas ela não faz. Ela entende. Ela sempre entende. E isso só piora as coisas. Ela não entende que eu não sou nada do que ela pensa. Ela entende que eu a fiz sofrer, e o pior, ainda fica triste por eu estar triste por ter feito isso! Se todas as mulheres fossem como essa menina, eu seria o sujeito mais feliz do mundo. Mas ainda bem pra ela, que nem todos os homens são como eu…

Anúncios