Bom, chega de texto, poema, etc. Vou escrever uma carta hoje. Claro que é pra ela, pra quem mais seria? Ora bolas…. bom, vamos lá.

Bia,

Eu arrisco dizer que estamos no nosso melhor momento. Sendo pessimista quanto às nossas “afinidades”, eu diria menos pior, mas sou um sujeito otimista, que espera e pensa sempre o melhor!, então lanço sem medo de ser feliz: estamos no nosso melhor momento. Agora a parte chata: melhor pra quem? Pra mim, sem dúvida. Mas pra mim, esse melhor podia ser beeeem melhor. Pra você? Acho que, no momento, esse melhor é o auge pra você. Eu quero mais. Você não. Então, no momento, é o melhor pra você, mas pra mim, podia ser melhor. (Confuso? Então tenta entender a cabeça dessa magricela pra ver o que é bom pra tosse…)
Não vou mentir que tá ótimo do jeito que tá. Bom demais da conta! Maaaaaaas, como diria alguma bandinha que eu não lembro o nome agora, “eu quero sempre mais”. Mentira, sempre mais não. Só mais do que já tá. Meu pensamento é o seguinte: se já tá bom, imagina se melhorar. Vai ficar perfeito. Eu não quero só uma namorada só pra botar no orkut e ou falar na rádio que não ligo pra mulherada que tem lá por que tenho namorada. Quero alguém pra reclamar enquanto eu jogo videogame, quero alguém pra me encher por causa de um maldito ovomaltine, quero alguém que, mais do que sentir saudade, diga o tempo todo que sente saudade, por que, como disse o poeta, se em um minuto não me dizes, “penso logo que deixaste de me amar”. Quero alguém pra ver filme abraçado, pra me ligar de madrugada só pra dar um beijinho de boa noite. Quero alguém que brigue muito comigo, mas que se derreta no primeiro abraço mais “arrochado” ou num beijo mais ousado. Alguém que me mande repetir dez vezes quando eu digo “eu te amo”, ou “senti muito a sua falta”. Quero alguém que perca a cabeça quando está comigo, e que me faça perder a minha, já há muito perdida.
Enfim, Bia, eu quero você. Só você. Não serve mais ninguém. Ninguém. Nem a Maryeva. Nem ela. Só você. É com você que eu quero começar o ano namorando, e se der, ainda terminar esse. Tá ótimo do jeito que tá, mas pode ficar bem melhor. Eu quero ser só seu, e quero você só pra mim. Já fiz concessões, promessas, enfim, muito mais do que jamais imaginei fazer por uma mulher. Sabe por que? Por que quando eu estou com você, eu sou um sujeito muito melhor do que já imaginei que um dia eu pudesse ser. E eu quero continuar assim.

p.s.: Leiam esse post ouvindo “Gatas extraordinárias”, do Caetano, cantado pela Cássia Eller.

Anúncios