A resposta para a questão título do post anterior é a seguinte: eles não vivem. Simples assim. Então, se você é um pato, ou um ganso, sei lá, trate desde já de esquecer aquela peixinha linda que te fisgou. Por que ela não vai – acredite, amigo – jamais, nunquinha, abandonar aquele oceano quentinho pra tentar ganhar os ares com você. Ela vai sonhar com vocês voando juntos, vai pensar que até que você é um pássaro legal, que cuidaria bem dela, e pode até cogitar em dar uns pulos mais altos pra fora d´água com você, mas vai ser só isso.
No fim das contas, vai ficar tudo como está. Por que ela não vai querer arriscar uma situação completamente nova e arriscada, mesmo sabendo que aquele pato feio e despenteado pode fazê-la muito mais feliz no céu do que ela poderia ser na água. Mas ela não vai arriscar, camarada, nem tente. Engula sua paixão e arrume alguma gaivota, quem sabe até uma adorinha, sozinha como você. Por que no final das contas, ela vai preferir o conforto do grande e escuro oceano ao risco de ser feliz nas alturas, mas perigando cair de lá a qualquer hora. No mar pelo menos não tem pra onde cair. E o que vai acontecer – é triste, eu sei – é que algum robalo bobalhão ou namorado garboso e engomadinho vai pesar contra você na escolha dela. E ela vai ficar lá, sonhando com o céu estrelado, e você aí, sonhando em cair no mar pra buscar sua peixinha amada. Mas ela não vai querer voar, nem você vai conseguir tirá-la de lá. A natureza não falha. Nunca, mais nunca, tente luta contra ela. E como ela mesma disse certza evz, “certas coisas não deveriam mesmo acontecer”…

Anúncios